Home Varizes Doença Venosa Crónica

Doença Venosa Crónica

Sem a correção da situação de base, a insuficiência venosa agrava-se ao longo do tempo, surgindo complicações como alterações da pele das pernas, inchaço permanente e úlceras difíceis de cicatrizar.

Complicações ainda mais graves podem surgir em estadios avançados da doença, realçando-se a Trombose Venosa Profunda e o Tromboembolismo Pulmonar. O início precoce do tratamento pode minorar o desconforto e o agravamento da situação.

O que é a Doença Venosa Crónica?

A DVC é considerada uma doença crónica e evolutiva que tende a piorar com o tempo, constituindo um fator de incapacidade e de perda de qualidade de vida para as pessoas afetadas.

Sem a correção da situação de base, a insuficiência venosa agrava-se ao longo do tempo, surgindo complicações como alterações da pele das pernas, inchaço permanente e úlceras difíceis de cicatrizar.

Complicações ainda mais graves podem surgir em estadios avançados da doença, realçando-se a Trombose Venosa Profunda e o Tromboembolismo Pulmonar. O início precoce do tratamento pode minorar o desconforto e o agravamento da situação.

Cuidados de Prevenção

  • Evitar permanecer imóvel por longos períodos em pé ou sentado, movimentando-se a cada 30 minutos
    Evitar permanecer imóvel por longos períodos em pé ou sentado, movimentando-se a cada 30 minutos
  • Ao longo do dia fazer pausas regulares, elevando as pernas
    Ao longo do dia fazer pausas regulares, elevando as pernas
  • Praticar exercício físico regularmente
    Praticar exercício físico regularmente
  • Quando estiver sentado evitar ter as pernas cruzadas
    Quando estiver sentado evitar ter as pernas cruzadas
  • Controlar o seu peso com uma dieta saudável
    Controlar o seu peso com uma dieta saudável
  • Evitar roupa justa
    Evitar roupa justa
  • Usar meias de compressão elástica, se lhe forem recomendadas
    Usar meias de compressão elástica, se lhe forem recomendadas

Medidas Preventivas
durante a gravidez

Durante a gravidez, o crescimento do feto leva a um aumento progressivo da pressão nas veias das pernas da grávida.15 A gravidez aumenta o risco de desenvolver doença venosa e aproximadamente 15% das grávidas apresentam veias varicosas no 2º trimestre de gravidez.

Além das pernas também podem surgir dilatações nas veias da vulva e do períneo. Após o nascimento, habitualmente, há melhoria e desaparecimento das varizes após o 3º mês.

  • Períodos de descanso
    Períodos de descanso

    Promover períodos de descanso de cerca de 15 minutos por hora com os membros inferiores elevados.

  • Actividade Física
    Actividade Física

    Manter uma actividade física regular e suave como caminhar, nadar, praticar yoga e ginástica moderada.

  • Meias de Compressão

    Fundamental de dia

    Meias de Compressão

    Usar meias de compressão elástica acima do joelho ou cintas abdominais ajustáveis; o nível de compressão (compressão de 10 a 40mmHg) deve estar de acordo com a indicação médica e a tolerância da grávida.

  • Elevação dos Pés

    Fundamental de noite

    Elevação dos Pés

    Elevar os pés durante a noite 1 cm por cada hora que está de pé durante o dia.

O excesso de peso aumenta a pressão nas veias, dificultando o regresso do fluxo de sangue ao coração.

O aumento da pressão intra-abdominal resulta no aumento da pressão na veia cava inferior e nas veias ilíacas e femorais o que, por sua vez, diminui o fluxo venoso e leva a insuficiência das válvulas, conduzindo a estase venosa crónica: edema, alterações da pele e finalmente úlceras.

A obesidade e a Doença Venosa Crónica

O excesso de peso aumenta a pressão nas veias, dificultando o regresso do fluxo de sangue ao coração.

O aumento da pressão intra-abdominal resulta no aumento da pressão na veia cava inferior e nas veias ilíacas e femorais o que, por sua vez, diminui o fluxo venoso e leva a insuficiência das válvulas, conduzindo a estase venosa crónica: edema, alterações da pele e finalmente úlceras.