fbpx
Home Bem-Estar Cheatmeal: O dia da batota na dieta

Cheatmeal: O dia da batota na dieta

Cheatmeal: O dia da batota na dieta

Já fez batota na sua dieta?

Nesta fase, muitas pessoas já começaram programas nutricionais específicos, ou pelo menos a cuidar mais da alimentação com os fins estéticos habituais. 

E quantos de vocês durante a dieta fizeram esta pergunta: “Então e quando é que posso comer umas coisinhas fora do planeado? Quando posso fazer uma refeição excessiva?”. 

Nesta fase em que o tempo começa a arrefecer e apetece-nos pão quente, uns bolinhos e pratos mais quentes, mas calóricos, estas refeições vêm mesmo a calhar. 

Pois bem, estas refeições durante a dieta são chamadas de “cheatmeals“, refeição da batota, e desempenham um papel muito importante num programa nutricional restritivo. A explicação por trás deste pecado é que esta refeição mais excessiva fará um papel de reativador metabólico por acontecer um estímulo na produção de leptina. 

Esta é uma hormona produzida no tecido adiposo e controla o metabolismo energético, que quando os níveis de gordura baixam ela é inibida e os seus níveis diminuem, levando a uma taxa metabólica mais lenta, o que leva a uma evolução na composição corporal mais lenta.

Mas cuidado, existem algumas regras durante a dieta que deverá aplicar para conseguir tirar o maior partido deste pecado:

  • Para facilitar o sentimento de “perdido 100, perdido por 1.000”, aconselho a que faça a refeição da batota depois de metade do dia já ter passado, para que a sua cheatmeal, não se torne num cheatday;
  • Faça uma refeição rica em hidratos de carbono complexos e simples (sim, açúcar!), isto porque o nosso corpo irá lançar grandes quantidades de insulina em circulação e esta favorece a produção de leptina;
  • Não faça a cheatmeal no início do programa de dieta, porque enquanto não acontecer alguma diminuição da massa gorda, e por conseguinte as adaptações metabólicas, esta não terá o efeito pretendido. Deverá aplicá-la passado 3-4 semanas, consoante o tipo de plano que inicia (mais ou menos restritivo);
  • Não existe um consenso no número de vezes por semana se deverá aplicar, porque depende de fatores de nível físico e metabólico, mas de forma generalizada deverá ser aplicada uma vez por semana;
  • Pela leptina estar naturalmente mais elevada no período da noite, existem autores que indicam que esta deverá ser feita ao jantar. Como é outro ponto sem consenso, recomendo que vá alternando os timings em que a aplica;
  • Para maior eficiência do efeito e resultados deverá aplicar num dia sem treino, e no dia seguinte voltar aos treinos e aproveitar os níveis atingidos.

Gostou deste artigo? Mantenha-se saudável com as dicas dos nossos especialistas

 

BIBLIOGRAFIA:

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11126336

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10567012

http://ajpregu.physiology.org/content/292/2/R868

Dicas Relacionadas
Nutrição

Como tornar as suas receitas mais saudáveis e light

Ana Velez, September 23, 2020
Nutrição

Mantenha o seu coração saudável: 9 alimentos essenciais

Marc Reis, November 27, 2020
Nutrição

Como vai a sua hidratação?

Ana Velez, July 16, 2020
Nutrição

Gelados light para este verão

Marc Reis, July 16, 2020